Carregando ...
Visualização do Trabalho Acadêmico
Repositório Institucional - UECE
Título:
Populações de Aedes aegypti (Linnaeus, 1762) (Diptera: Culicidae) de municípios do estado do Ceará: mecanismo de resistência a inseticidas organofosforados e piretróides e potencial de quinonas naturais e sintéticas para manejo da resistência

Autor(es):
Lima, Estelita Pereira

Palavras Chaves:
Não informado

Ano de Publicação:
2010

Resumo:
Populações de Aedes aegypti resistentes ao temefós e à cipermetrina estão presentes em diversos municípios brasileiros, comprometendo o sucesso do programa de controle vetorial vigente. Para a elaboração de planos efetivos de manejo da resistência é indispensável conhecer os mecanismos envolvidos neste processo. Este trabalho buscou identificar os mecanismos associados à resistência a estes inseticidas em três populações de A. aegypti do Estado do Ceará, bem como avaliar a toxicidade e ação residual de quinonas sintéticas, como compostos alternativos ao manejo da resistência ao larvicida temefós. Para tanto foram realizados bioensaios de suscetibilidade In vivo e testes em condições simuladas de campo (TSC) com os inseticidas e cinco naftoquinonas; testes bioquímicos para avaliar alterações na atividade de enzimas de detoxificação como as esterases, glutationa-S-transferases (GSTs) e oxidases de função mista (OFM); e testes moleculares para investigar mutações nos genes do canal para sódio, associadas à resistência sítio-alvo. Os resultados revelaram que todas as populações estavam resistentes ao temefós, com razão de resistência (RR95) de 7,2, 30 e 192,7 para Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato, respectivamente. O TSC demonstrou que para os níveis mais elevados de resistência (RR>30) a dosagem do temefós [(1mg/L (ppm)], preconizada para campo, não promovia controle efetivo. As populações apresentaram alterações na atividade das esterases e GSTs, quando comparadas com a linhagem suscetível Rockefeller. Das populações analisadas apenas Crato e Barbalha também se mostraram resistentes à cipermetrina. Apesar disso, a mutação kdr Ile1011Met foi detectada nas três populações e sua associação com a resistência foi confirmada apenas para Crato. Uma segunda mutação, Val1016Ile, presente apenas nas populações Crato e Juazeiro do Norte foi registrada pela primeira vez em populações do Nordeste brasileiro. Estes resultados revelam que a redução da resistência ao larvicida no campo pode ser complexa, lenta e requerer mais de oito anos para a reversão do quadro. Não foi constatada insensibilidade do sítio-alvo (acetilcolinesterase), nem alteração na atividade de glicoproteínas (P-gps), sugerindo que as enzimas de detoxificação estejam desempenhando o papel principal na resistência ao temefós. Duas naftoquinonas avaliadas em condições de semicampo: a 2-bromo-5-hidroxi-1,4-naftoquinona e a 3-bromo-5-hidroxi-1,4- naftoquinona apresentaram persistência melhor. A aplicação de 15 ppm deste último composto em recipientes plásticos provocou a eliminação de cerca de 80% das larvas suscetíveis ao temefós e 70% das resistentes, por até três semanas. Estes resultados sugerem que o composto tem potencial larvicida e que formulações adequadas podem aprimorar suas propriedades e persistência, para inseri-lo em um futuro plano de manejo da resistência a inseticidas. Palavras-chave: Aedes aegypti, resistência, temefós, cipermetrina, enzimas de detoxificação, mutação kdr, efeito larvicida, naftoquinonas.

Abstract:
Resistance of Aedes aegypti populations to temephos and cypermethrin is widespread throughout Brazil, which compromise the efficacy of vector control program. For an adequate planning of resistance management, the mechanisms involved in the process might be known. The present work aimed to identify mechanisms associated to these insecticides resistance, in three populations of A. aegypti in Ceara State, along with investigation of toxicity and residual larvicidal effects of synthetic naphthoquinones as alternative compounds useful to temephos resistance management. In vivo susceptibility assays along with tests in simulated field conditions with the insecticides and five naphthoquinones were performed. Biochemical tests for the evaluation of modifications on the activity of detoxification enzymes, like esterases, glutathione-S-transferases (GSTs) and mixed function oxidases (MFO) together with molecular assays for the investigations of mutations on genes for sodium channels and target-site mechanisms were also held. In Ceará State, the resistance to temephos varied widely across the three populations studied here, with RR95 of 7.2, 30 and 192.7 in Juazeiro do Norte, Barbalha and Crato respectively. In simulated field tests, reduced effectiveness (RR >30) implies that the concentration of temephos [(1 mg/L ppm)], defined for the field, did not lead to an effective control. Biochemical tests showed that only the activity of esterases and GST, among the tested detoxification enzymes, was altered in these populations, when compared to the Rockefeller strain. The Ile1011Met kdr mutation was detected in all three populations and Val1016Ile seen in Crato and Juazeiro do Norte. The 1011Met allele was significantly associated with resistance to cypermethrin in the Crato population. The presence of the allele 1016Ile was recorded for the first time in mosquito populations from northeastern Brazil. These results also provide evidence that the process of reducing resistance to the larvicide in the field is difficult and slow and it may require more than eight years for reversal. Target-site mechanism (Acetylcholinesterase), or change in the activity of glycoproteins P-gps) seems to not be implicated in temephos resistance, reinforcing the idea that for the studied populations, the detoxification enzymes play a major role in the resistance to this insecticide. Two larvicidal naphthoquinones: 2-bromo-5-hydroxy-1,4-naphthoquinone and 3-bromo-5-hydroxy-1,4-naphthoquinone, in semifield conditions, showed a better persistence. The application of 15 ppm of the last compound in plastic recipients provoked the elimination of ca of 80% of temephos-susceptible larves and 70% of resistant populations, for three consecutive weeks. These results suggest that this compound has potential larvicidal effect and that adequate formulations might optmize persistance properties, in order to insert its use in a future plan for management of insecticide resistance. Keywords: Aedes aegypti, resistence, temephos, cypermethrin, detoxification enzymes, kdr mutation, larvicidal effects, naphthoquinones.

Tipo do Trabalho:
Tese

Referência:
Lima, Estelita Pereira. Populações de Aedes aegypti (Linnaeus, 1762) (Diptera: Culicidae) de municípios do estado do Ceará: mecanismo de resistência a inseticidas organofosforados e piretróides e potencial de quinonas naturais e sintéticas para manejo da resistência. 2010. 129 f. Tese (Doutorado em 2010) - Universidade Estadual do Ceará, , 2010. Disponível em: Acesso em: 19 de julho de 2024

Universidade Estadual do Ceará - UECE | Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação - DETIC
Política de Privacidade e Segurança
Build 1